Tempo virado

Tempo virado
Questões de Francesca

sexta-feira, 19 de março de 2010

Se eu estou aqui, não estou lá.
Se você está aqui, não está lá.
Mas onde é lá?
Onde é aqui?

Estamos no mesmo lugar?
Não, mas estamos lendo a mesma coisa.
No mesmo momento.
Amo a internet.

Aleatório

Sem nada.
Vazio.
Dia perdido.
Vida perdida.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Felicidade.

Eu amo a tristeza.
Não me chamem de sádico.
Mas a tristeza é linda.
Compartilhá-la, então...

terça-feira, 9 de março de 2010

Capítulo 8: Conversando inconvenientemente com seu filho pelo telefone

- Alô?
- Olá.
- É da casa do Luís?
- É ele que está falando.
- Oi pai, aqui é o Fernando.
- Eu sei. Tudo bem?
- Tudo, e você?
- Tudo indo.
- Feliz Aniversário!
- Obrigado. Como vai a Carol?
- Vai bem, eu acho. Nós terminamos, na verdade.
- Que pena, eu gostava dela.
- Pois é... Vai fazer alguma coisa hoje?
- Vou sair.
- Hm... Com seus amigos?
- Não.
- Com alguém? Alguma...
- Nenhuma mulher nova. Já passei dessa idade.
- Besteira. Mas então, com quem vai sair?
- Ainda não sei. Talvez com ninguém.
- Acho que a Mariana vai passar por aí.
- Se falar com ela, diga que é só ligar que nos encontramos. Você vai fazer alguma coisa?
- Acho que sim... Vai ter uma festa de um amigo meu, também é aniversário dele.
- Ah, que bom. Dê meus parabéns a ele.
- Ok... Bom, tenho que ir, estão me esperando aqui embaixo.
- Tudo bem, filho. Boa festa hoje.
- Obrigado pai, feliz aniversário hoje.
- Obrigado. Tchau.
- Tchau.

E é assim que se conversa inconvenientemente com seu filho pelo telefone.

Fadiga

Canso de viver
Conhece?
Aquele pensamento.
Aquele desejo.

O que me resta,
se não o peso?
A dor, o amor.
O sofrimento.

Ah, mas que drama.
A vida não me engana.
Pudesse eu ver aquilo
que ela não proclama.

Vivendo e aprendendo.
Aos poucos, vou morrendo.
Caso contrário, não estaria eu
melancólico, aqui, escrevendo.