Tempo virado

Tempo virado
Questões de Francesca

domingo, 7 de agosto de 2016

Eu e você

Nosso amor foi uma grande cachoeira. 

O gelo da água me despertava e aguçava meus sentidos, e a queda foi sempre a adrenalina que me fazia querer sempre mais. Eu não me importava para onde ia, contanto que fosse com você. 

Não sei se será ainda possível acreditar que essa cachoeira tenha secado. Minha vida se define por esse caminho d'água que trilhei com você. 

Não pretendo mais escrever nesse blog. 

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Sobre minha moral

Sempre tive uma ideia forte de que buscava fazer o bem. Não que o fizesse sempre, mas tinha sempre esse desejo. Não sei em que ponto todos pensam assim - tenho dúvidas até se alguns pensam sobre isso -, mas desde que me lembro por mim, repensava minha moral em torno de não fazer mal aos outros, a fim de honrar essa ideia.

Hoje, porém, me encontro em total confusão sobre se tenho seguido a moral que considero correta. Nessa manhã percebi que minhas ações há tempos estão sem qualquer tipo de limite da minha consciência. Não que eu não me sinta culpado posteriormente, mas não consigo dizer não antes de agir, e acabo por - não intencional, mas conscientemente - prejudicar outras pessoas.

Estou em absoluta confusão quanto a isso. Hoje, creio que farei mas bem do que mal se voltar estritamente ao que considero correto, de modo que me vejo obrigado a ir contra minha moral para que possa retornar a ela no longo prazo.

Meu medo, porém, é de não achar o caminho de volta.