Tempo virado

Tempo virado
Questões de Francesca

domingo, 20 de maio de 2012

Música, pra variar

Tenho estado há muito tempo numa fase musical. Há tanto tempo que já nem sei se isso é fase ou já uma característica minha.

Estou em uma explosão criativa permanente, que já dura um ano e meio e me fez compôr cerca de trinta músicas totalmente distintas, indo do samba à música eletrônica, passando pelo funk rock, experimental, noise rock, por aí vai.

Claro que tive que pagar um preço por isso. Hoje estou totalmente sem foco na minha vida acadêmica, penando para passar, além do que não estou mais com vontade de praticar nenhum esporte, nem escalada, que eu tanto gostava. Pra finalizar com chave de ouro, estou extremamente preguiçoso em relação ao universo feminino, me fazendo estar hoje saindo apenas com uma garota.

Até o final de Julho pretendo gravar tudo que eu já fiz e divulgar ao máximo. Vamos ver se toda essa obsessão vai dar frutos.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Há quanto tempo

Eu não digo que estou apaixonado.

Há quanto tempo eu não digo que as roupas foram o pior tipo de dominação sobre o verdadeiro brasileiro.

Há quanto tempo eu não digo que a vida é feita para ser vivida sem receios.

Há quanto tempo eu não digo que estamos aqui para esquecer que estamos.

Talvez eu tenha algum sangue indígena em mim, pois sempre que os vejo (mesmo que naquele versão romantizada), eu sinto uma nostalgia estranha.

É realmente muito prepotente dizer isso tudo. Mas não sei o que posso fazer, é o que eu sinto. Não tenho vontade de convencer ninguém.

Sei apenas que esse sentimento é maravilhoso.

E sim

Eu continuo apaixonado por você.

Pausas e retrocessos

É

Voltei.

Às vezes me sinto prepotente escrevendo desse jeito.. Ainda mais do jeito que estou. Mas a questão é que queria elucidar uma coisa.

A mudança, a revolução, os paradigmas trocados, tudo isso tem que se passar por nós antes de passar pelos outros.
Tentar mudar o mundo sem tentar mudar a nós mesmos é uma redundância esquizofrênica. O mundo muda a partir de nós mesmos, não o contrário.

Beijos a todos, pois eu estou de volta. E sugiro que descubram o que é a liberdade e o amor indo à praia de Abricó.