Tempo virado

Tempo virado
Questões de Francesca

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O prazer

Uma das maiores divagações que tenho comigo mesmo é a importância do sexo na nossa vida e a visão que devemos ter do mesmo.

O tema, creio, já está deixando de ser tabu, mas muitos ainda se relacionam de maneira bastante dúbia em relação a essa prática.

Acredito que a visão do sexo também se divide bastante quando se separam os gêneros. Homens pensam no sexo como uma conquista e, de certa forma, uma obrigação como macho. Influenciados pela mídia e pelos ascendentes masculinos, sentem-se pressionados a tentar a qualquer custo transar com uma garota, de preferência sem amor.

As mulheres se dividem ainda mais no que se trata ao sexo. Há os extremos, numerosos dos dois lados, mas o pensamento que eu creio que predomina é que transar é algo saudável, prazeroso, mas um tanto quanto vulgar e deve ser restringido de alguma forma, para que a mulher não seja mal vista pelas outras. E é muito melhor quando tem sentimento envolvido.

O que eu acho?

Como homem, sou um ser que busca sempre o sexo, mas não queria que fosse assim, para os dois lados. Vejo o sexo como uma ligação física que, dependendo do casal, pode se estender a uma ligação espiritual. Acho, sim, que não deva ser banalizado, mas isso não quer dizer que não se deva fazer sexo sempre e, claro, variando. As pessoas podem estar cientes do valor daquela ligação, isso não quer dizer que o ato deva ser impedido/atrasado/restringido.

Considero também uma coisa extremamente natural e acredito que seria ainda mais prazeroza se não houvesse toda aquela pressão de ser o melhor, ser o comedor e qualquer coisa do tipo. Se estivessemos livres de qualquer prisão social, transar seria muito mais relaxante e agradável.

E, claro, acredito em um relacionamento monogâmico, mas não creio que essa condição deva ser imposta. Pode existir o amor e a vontade de fazer sexo com apenas uma garota/o. Mas também pode existir o amor e o desejo por outras pessoas, não pode? Eu, pessoalmente, me restringiria naturalmente a uma mulher amada, até porque eu acho que sexo com sentimento é extremamente melhor.

Quando há amor envolvido, a energia emana de qualquer movimento e é sentida pelo suor que refresca duas peles em perfeito contato. São duas almas que se entrelaçam em um único corpo quente e pulsante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário