Tempo virado

Tempo virado
Questões de Francesca

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Estou com febre

(já adianto aos nenhuns leitores desse blog que esse será um longo post)

Acordei hoje muito mal. Estou com dor de ouvido, dor de garganta, febre e muito mal estar. E é justamente agora que me veio a cabeça a ideia de fazer uma retrospectiva de 2011.

Eu poderia fazer isso no facebook, claro, mas acabaria não sendo um texto totalmente verdadeiro, pois há pessoas conhecidas e envolvidas demais com meu ano lá. Por isso, hei de escrever aqui.

Depois de um 2010 turbulento e um tanto quanto triste para mim, comecei 2011 cauteloso e desanimado. Fiz algumas (grandes) besteiras no início do ano, mas aos poucos fui vendo que os problemas viriam a terminar em pouco tempo e novas coisas boas acabaria por acontecer.

Cheguei no primeiro período da faculdade de cabelo e barba grandes, ainda usando óculos e aparelho. Pouco tempo depois formei um grupo de grandes amigos que estão próximos a mim até hoje. Comecei também uma banda que muito me agradava e fiquei saindo com duas garotas por um tempo. As coisas rapidamente melhoraram a partir daí.

Perto do meu aniversário, aposentei meus óculos e comecei a usar lente, além de, pouco depois, também tirar o aparelho. Pouco antes disso tudo, cortei o cabelo e fiz minha barba. Parei de abusar de tudo e comecei a me concentrar na música, que tinha voltado para minha vida no início do ano. Creio que fora graças a isso que 2011 acabou sendo tão bom.

Muito bem, passa o primeiro semestre e começo a tropeçar. Acabei por me desapontar seriamente com minha faculdade e minha ilusão de que eu não precisava me esforçar para passar caiu por terra. Em meados de junho, julho, começo a sair com uma garota que viria a ser minha namorada. Tivemos um ótimo tempo juntos, até que...

eu a traio.

Ela não teve nada a ver com isso, nosso namoro estava indo bem, porém, conheci uma garota com a qual criei um profunda relação de sintonia e conexão. Foi algo completamente inesperado e surpreendente. Parecíamos termos nos dado tão bem, tão perfeitamente bem, que, em determinado momento, eu não consegui resistir e agi.

Depois disso muitos disseram para não contar à minha namorada o que tinha acontecido, mas não consegui. Tampouco consegui terminar com ela, meu maior erro. Demos sobrevida de uma ou duas semanas ao nosso namoro, mas eu não consegui aguentar. Estava tudo parecendo muito errado, muito triste para continuar. Pouco depois, descubro que ela também já não gostava de mim e atuou durante esse tempo por que motivos eu ainda não sei.

Continuei a sair com essa outra garota, pela qual ainda sinto algo, sim, mas não sei direito o quê. É um pouco diferente de qualquer outra coisa que senti antes. Ela é uma garota linda, espontânea e um tanto quanto poética. Tudo que eu sempre apreciei.

Enfim, o ano acabou com um ótimo começo e alguns tropeços no final, mas com um saldo, acredito eu, extremamente positivo. Minhas expectativas para 2012 ainda são indefinidas, mas creio que será um ano ainda mais musical do que o último. Também tentarei ser mais cuidadoso e menos impulsivo com os amores, que foram a origem da maior parte dos problemas de 2011.

Que venha então o futuro, porque eu espero por ele de braços abertos. E cabeça fervendo.

3 comentários:

  1. esqueceu a parte que a sua melhor amiga ficou ouvindo voce reclamando e que ela é linda e charmosa

    ResponderExcluir
  2. hahahahah, verdade, mas eu tmb ouvi mto..

    ResponderExcluir
  3. sim sim sim, mas é pq eu sou uma pessoa muito intereçante e nao posso guardar minhas aventuras incrives so para mim

    ResponderExcluir